22.10.2012 

por Zari

 

A presença de cada um de nós aqui tem um significado espiritual muito elevado, pois nosso destino, embora tenhamos livre arbítrio, é controlado do alto pela hierarquia divina, e uma vez que assumimos o compromisso de servir e seguir os ensinamentos do Mestre, Ele também se encarrega de nos guiar e de nos ajudar no superamento de nossas provas pessoais.

As provas são necessárias para o caminho espiritual. Podem parecer difíceis, doloridas, mas representam o desafio necessário para a luta interna, para o despertar do espírito e para a conquista do despertar da consciência.

Por tal motivo, através de todas as aulas que foram dadas até o momento,  expliquei que a única maneira de conhecer Deus e a si mesmo, a única maneira de se realizar espiritualmente, ou seja, de fazer diferença na sua própria vida material, no dia a dia, é através de meditação.

Ninguém entrega Deus numa badeja de prata para você. Nós é que devemos ir em busca Dele. Não importa se você O busca numa fraternidade, numa religião, ou em um outro grupo… Deus é Deus, uma coisa só, central, que unifica todas as correntes espirituais e religiosas, e o importante é conseguir alcançar intimamente o contato com Ele.

E esse contato pode acontecer somente através de uma profunda meditação, de uma profunda entrega de si mesmo, da compreensão das leis do espírito que nos regem, queiramos ou não. As leis do espírito e do karma sempre nos regem. Cedo ou tarde, portanto deveremos aprender o funcionamento dessas leis; da lei do amor, da fraternidade humana, para poder entrar em harmonia com os planos superiores e conhecê-los verdadeiramente, porque eles estão dentro de cada um de nós. Não são vibrações distantes, elas atuam dentro de nós. Somente através da sabedoria do funcionamento dos planos espirituais poderemos alcançar a liberdade do espírito e a sua realização e despertar.

Jesus disse certa vez: “conheça a verdade e ela vos libertará.” Para que você se torne um ser livre, é preciso que conheça  a verdade, pois somente esse conhecimento vai te libertar. Somente assim você será capaz, enfim, de ver a vida não de um ponto de vista terreno e egoísta, mas de um ponto de vista espiritual, com o pensamento de Deus.

Nós vamos prosseguir, numa próxima etapa de nossos encontros, com meditações sérias uma vez por semana, às quintas feiras, sem aula e sem trabalho em corrente, a principio. Cada um de nós deverá buscar com sua própria força, aos poucos, através do auxilio de Ramasar e dos guias espirituais no canal, conhecer melhor a si mesmo e dar um verdadeiro passo rumo à autorrealização espiritual.

Quero dizer que a realização espiritual é algo palpável, realizável. Algo que cada um de vocês poderá alcançar, basta que preencham requisitos básicos e possíveis, que ajudam a harmonizar e ‘enquadrar’ o raio central de nossa consciência no eixo.

Quando nossa consciência desce do plano divino em forma de um raio para o plano astral e físico, ou seja, quando encontra a personalidade humana e entra em contato com os chakras, em razão do nosso uso indevido desses chakras o raio de consciência se divide e se ‘despedaça’ tornando-se energia desperdiçada. O resultado disso é confusão mental, desentendimento, desorientação, fraqueza, e uma das piores coisas: a falta de autoconfiança, você não sabe em quem confiar, nem se o que sente é certo ou errado… paira o medo e inconsciência e um estado de inércia e indiferença, que é um estado completamente afastado de Deus.

Por tal motivo, temos que fazer o caminho de regresso a Deus, de endireitar o raio central da consciência e aos poucos conseguir absorver a verdadeira natureza desse raio. Esse é o raio da sua consciência, e é palpável. Quando se diz “eu sou, eu quero, eu realizo em nome de Deus” essa manifestação é o teu raio central em ação, raio que hoje em dia se encontra quebradiço na humanidade, que criou uma imagem distorcida da própria verdade interior.

Começamos, infelizmente, a crer em fantasias e ilusões e essa crença pode durar milênios, vida após vida, destruindo nossa verdadeira personalidade, desviando essa personalidade da verdade central do autoconhecimento, sem futuro, sem perspectiva e por isso sem fé nem em si mesmo, tornando-nos pessoas fracas. Esse tipo de pessoa hoje em dia é a maioria.

Tudo isso é a realidade em que vivemos, mas tudo pode ser corrigido de forma relativamente fácil, especialmente pelos irmãos que estão aqui e que passaram por um preparo de muitas encarnações que nos fizeram desenvolver uma percepção interna desse raio central, que é o “eu” de cada um, que nos atrai para essas reuniões espirituais.

O que acontece com um país que sempre entra em guerras com países vizinhos? Todos aprendem a lutar, aprendem a guerrear, se preparam para um ataque, toda a energia da vida não vai para o progresso, vai para a defesa, para a segurança, para os armamentos, por exemplo. Uma grande parte das finanças e investimentos vai para a guerra porque a situação exige isso, o meio ambiente exige essas atitudes. Nós passamos por tudo isso durante muitos anos, mas agora entramos numa nova fase, temos o canal da Fraternidade aberto e em contato com os planos divinos, e cada um que está ligado com esse canal tem a possibilidade de aproveitar essa vibração e se elevar aos planos superiores.

Deus não está brincando de dados, disse Einstein. Isso significa que Deus tem um programa especifico para cada um de nós.

Quando um país, por outro lado, entra num período de paz, todo o esforço é empregado no progresso, seja cultural, seja espiritual, etc. Durante muitos anos, nós, nesta Fraternidade ficamos em guerra, por isso muito esforço foi empregado para a defesa, mas chegou o momento em que devemos mudar o rumo do nosso esforço na direção da autorrealização. Por isso proponho fazer uma vez por semana, encontros para meditação, sem corrente, para que não haja interferência vibratória de uma pessoa com a outra.

A corrente é necessária nos trabalhos espirituais, mas como se trata de conquista espiritual interior, cada um deve experimentar a presença de seu espírito em Deus, e isso é algo que se faz de forma individual.

As meditações terão duração de uma hora e meia, com inicio as 21:00h, onde vamos usar técnicas específicas para exacerbar a percepção interior de cada um. Ninguém é obrigado a comparecer, mas aquele que vier, venha por amor à meditação, apenas isso.

Ao final recomenda-se que a pessoa se retire silenciosamente para casa. Posso dizer por experiência própria que minhas maiores revelações e experiências espirituais ocorreram durante as meditações silenciosas, que contém grande ensinamento espiritual. Na Self, por exemplo, de Yogananda, foi realizado um trabalho de unificação com o canal do Mestre. Portanto, quem quiser frequentar a Self sinta-se livre para fazê-lo.

Todos estão convidados a vir e participar. Nossos trabalhos as segundas e as aulas continuam iguais. Somente aquele que tiver interesse sincero de se aprofundar espiritualmente deverá vir para essas meditações.

O que acontece basicamente na meditação: Os sentidos do corpo são acalmados, sem corrente e, portanto, sem interferência dos demais irmãos. Com os sentidos acalmados, entra-se num estado de ‘pralaia’, de paz interior e de inatividade dos sentidos físicos. Então a energia vital é retirada aos poucos desses sentidos, entrando-se num estado praticamente letárgico, o que permite ao teu espírito ter percepções espirituais mais vivas e ativas. A partir daí entra em funcionamento a ajuda dos Anteróides e de Ramasar e do Mestre.

O nosso dever é retirar a energia dos sentidos físicos, ou seja, acalmar completamente as percepções físicas, o que permitirá alcançar uma percepção muito melhor daquilo que realmente somos.

Todos estão convidados.

O que ocorre na meditação é uma experiência interna e pessoal, externamente não há movimento. Haverá alguma orientação no inicio apenas, a fim de que todos saibam como iniciar a meditação.

Haverá também a leitura de um texto inspirativo para facilitar a concentração e a harmonização de energias em cada um.

Cada um dos irmãos terá a possibilidade de penetrar mais em si mesmo e conhecer melhor a si mesmo.

Os Anteróides que nos auxiliarão nas meditações são guias espirituais que o Mestre concedeu a cada um de nós e que terminaram a evolução na Terra. Eles se localizam espiritualmente na região do polo sul. Como eles terminaram a evolução na terra, eles sabem o que é importante espiritualmente para cada um de nós, por tal motivo o Mestre concedeu a cada um de nós a oportunidade de ser orientado por eles ao longo de nossa jornada com finalidade evolutiva espiritual. Eles nos orientam nesse sentido quando nos comprometemos conscientemente a evoluir.

(inicio dos trabalhos espirituais)

Palavras do irmão Zari:

“Vamos nos ligar as regiões superiores do espírito, onde há a presença de Deus, do Pensamento Divino. Deus é onipresente. Vamos buscar as centelhas divinas de Deus, para reuni-las em nosso coração, para que nosso coração sinta o amor, a liberdade e a paz. Por alguns instantes vamos esquecer que somos corpo, não somos corpo, somos espírito, espírito divino, espírito reunido com Deus, uma expressão de Deus, um raio divino que manuseia esse corpo terreno e procura recuperar sua verdadeira personalidade. Um espírito que procura ser aquilo que é eternamente: Luz.

(ofertório)

 Que o nosso pensamento se eleve à Espada de Mickael, que é da justiça, da lei e do amor, que é o poder que o Mestre dá para cada um de nós de superar a si mesmo, nunca superar os outros, mas sempre a nós mesmos. Que o fogo divino desça sobre este canal e espalhe o seu amor do Infinito Todo para todas as criaturas. Nós somos os canais da sua força, a expressão da sua vontade, o primeiro milagre dos seus divinos milagres. Vamos fazer uma corrente de luz e amor transpassar nosso corpo, com o amor universal que abrange a todas as criaturas. É dádiva aprender a dar, pois é dando que se recebe. É dádiva aprender a receber, pois recebendo nos tornamos canais. Ó mestre, eu invoco a tua presença, a presença dos sete raios, dos sete símbolos, dos sete arcanjos, Mickael, Gabriel, Rafael, Anael, Azaziel, Azaquiel, Uriel para nos tornar instrumentos perfeitos a serviço da grande obra. Ó poder divino do Amor, poder divino de São Francisco, eu invoco todos os irmãos da Fraternidade Branca Universal do Arcanjo Mickael a trabalhar nesta corrente de luz e de fogo para movimentar as forças da natureza em prol de toda a humanidade!

(Oração dos sete símbolos)”

Fim do Trabalho – mensagem enviada pelo Mestre a todos:

Simbologia e Unidade

Existe dentro de cada irmão a potencial força criadora da Verdade Cósmica do Espírito: a Unidade.

O que acontece se te dou Sete luzes luminosas em que se possa apoiar?

O que acontece se te concedo a oportunidade de guiar-se pela Luz do Meu Raio e pelo Amor da Minha Esfera?

O que acontece se te preenches com a sabedoria sagrada que brota do cálice da minha essência?

O que acontece se por alguns instantes tu te iluminas como um candelabro em tua efêmera existência terrena?

Ocorre que quando és capaz de identificar-se com o TODO, és capaz de ser, agir e consagrar-se com luminosidade divina, em Meu Nome.

MAS, basta que eu te tire os símbolos,  a verga de tuas mãos, a espada de teu raio de visão, basta que eu te solte a fim de que sejas plenamente livre entre aqueles que tu julgas, equivocadamente, vidas distintas da sua, e toda a plenitude que outrora sentias se esvai… Se esvai na dualidade da tua mente, se esvai na incompreensão cósmica do teu ser, ainda tão preso aos sentidos, ainda tão vulnerável às emoções.

Pois vos digo, meus filhos, meus irmãos: Haverá o tempo em que nem a chama de uma vela será capaz de abrasar com a paz o teu coração se não souberes ser, por si próprio, o TODO (plenitude da Vida), e o NADA (condição de existência) simultaneamente; saibam ser uns os outros, permanentemente unidos no único e verdadeiro AMOR.

Vai, filho, reflete. E realiza em ti a Unidade Suprema que proclamo desde o inicio dos Tempos.

O MESTRE

Canal: Eliza